Destaques

Acompanhe os nossos destaques

Ministra da Família e Inclusão Social, Maritza Rosabal presidiu nesta quinta feira, 8, o ato de inauguração do projeto “Desenvolvimento Comunitário, Integrado, Participativo de Roçadas”, no município de Santa Catarina do Fogo que contou com a presença da Coordenadora residente das Nações Unidas em Cabo Verde, Ana Patrícia Graça e da Encarregada de Negócios Estrangeiros a. i. da Embaixada Grão-Ducado de Luxemburgo, Angèle da Cruz.

Fogo Projeto Impacto 1

O referido projeto tem uma grande vertente relacionada com o desenvolvimento humano da população de Santa Catarina do Fogo, com especial vinculação à promoção da igualdade de género, fundamentalmente na promoção da autonomia física das mulheres. Este comprometimento se efetiva com a inauguração de 2 centros de apoio à vítima na comunidade de Roçadas e na cidade de Cova Fogueira.

Maritza Rosabal ressaltou que um dos objetivos traçados para este município, além do combate a pobreza e do acesso a água foi, precisamente, a promoção da igualdade do género e o combate à violência baseado no género, sendo que este município foi sinalizado com mais casos.

“Desde do ano passado estamos a trabalhar no combate ao VBG, neste momento, temos uma redução de mais da metade dos casos, passando de 40 para 17, o número de casos registados neste ano”, ressaltou a governante.

De referir que este projeto enquadra-se na implementação do Programa das Plataformas para o Desenvolvimento Local e Objetivos 2030 em Cabo Verde.

Fogo Projeto Impacto 2

A Ministra da Educação e Ministra da Família e Inclusão Social presidiu a cerimónia de encerramento do “Next Einstein Forum - Africa Science Week Cabo Verde” que teve como objetivo promover e instigar a curiosidade, interesse e envolvimento da população africana para as áreas da Ciência, Tecnologia, Engenharia e Matemática.

ciencia 2

Para a governante, este evento foi desenvolvido num contexto muito particular, especialmente para o sistema educativo, cujo lema deste ano letivo é “Mais Educação, Mais Inclusão”, com foco no desenvolvimento sustentável, sendo um deles precisamente o ODS 9 - INDÚSTRIA INOVAÇÃO E INFRAESTRUTURA.

Para a implementação desse objetivo têm vindo a ser criadas condições em termos de infraestruturas e de preparação de recursos humanos, destacando-se, principalmente a implementação dos laboratórios Tecnológicos em 52% dos agrupamentos escolares, com a parceria da NOSI e da República Popular da China, onde docentes, crianças e adolescentes, podem vivenciar processos de ensino aprendizagem mais flexíveis e adequados à modernidade tecnológica. “Refiro-me às ações formativas que durante o último verão, permitiram que mais de 2 mil alunos em todo o território nacional frequentassem formações em robótica. Igualmente perto de 800 docentes tiveram formações para aproveitamento das TICs no desenvolvimento dos processos de Ensino Aprendizagem,” explica a Ministra da Educação.

Outras iniciativas importantes estão a ser desenvolvidas no sentido de aumentar o interesse pelas áreas tecnológicas, entre elas, ofertas de cursos em robótica, instrumentação em HTML/CSS, com início no dia 29 de outubro, criação de condições efetivas para a implementação de um programa de literacia digital, através da disponibilização, em parceria com as empresas TELECOM e a T +, de Tablets a baixo custo a todos os docentes do Ensino Básico e Secundário.

A Ministra aproveitou ainda para destacar, a importância da parceria com a Casa das Ciências da UNICV que permitiu, durante esta semana, a crianças de Santiago e Mindelo terem oportunidade de participar em várias experiências cientificas.

Para Maritza Rosabal, “esta Semana Africana da Ciência cujo lema “O próximo Einsten será africano” e já se ouve dizer por aí que, para além de ser oriundo do continente africano, terá uma caraterística muito especial: será uma mulher. Temos todas as possibilidades e pode ser que efetivamente assim seja. Aliás seria muito importante na promoção da igualdade de género e para a eliminação do estigma de que o mundo das ciências é destinado apenas aos homens,” apresentando vários exemplos de mulheres cientistas, no continente Africano, que se destacam neste mundo, com reconhecimento a nível mundial.

Por fim, agradeceu a todos participantes, apelando para que as informações e aprendizagens obtidas durante esta semana sirvam, sobretudo, para continuar este processo de apropriação e desenvolvimento da Ciência e da Tecnologia.  

No âmbito das festividades do município de Santa Catarina de Santiago, a Ministra da Família e Inclusão Social, Maritza Rosabal participou hoje na cerimónia de inauguração do Parque Infantil “Norberto Tavares” na localidade de Rincão.

 

P.Infantil 1

Maritza Rosabal ressaltou que esta infraestrutura é de grande importância para as crianças, visto que, permite-lhes criar brincadeiras que possibilitam o seu desenvolvimento a nível social, educacional e a nível da saúde, mas também, para a comunidade, que passa a ter um espaço seguro que promove a integração social, devendo, por isso, ser cuidado e protegido, por forma a tornar-se um ponto de referência da localidade.

A Ministra destacou, ainda, “a necessidade de deixar as crianças serem apenas crianças, brincarem, jogarem, correrem, em espaços programados, específicos, que estimulem a sua natural curiosidade e permitam a socialização entre crianças”.

Por fim, desejou que o parque infantil sirva as necessidades da comunidade de Rincão, e que a mesma o use da melhor forma, apostando na sua preservação.

O parque infantil foi doado pela Associação Cape Verdeans United formada por Cabo-Verdianos residentes nos Estados Unidos da América.

 

P.Infantil 1

A Ministra da Família e Inclusão Social presidiu nesta terça feira, 23 de outubro, a abertura do 4º Encontro Nacional de Coordenação e de Reforço das Capacidades Técnicas de Intervenção do Instituto Cabo-verdiano da Criança e do Adolescente - ICCA e seus Parceiros. Na sua intervenção, Maritza Rosabal, referiu a 1ª grande mudança na área da ação social, que foi acabar com o funcionamento por projetos que, por vezes, não tinham continuidade nem sustentabilidade.

Encontro Nacional ICCA

“Para mudar esta realidade o programa do Governo definiu como prioridade o reforço institucional do ICCA, que consistiu em separar inclusive os serviços da região sul dos serviços centrais, que acumulavam estas funções e acabavam por coordenar e executar todas as politicas, mas também criar todo o quadro institucional”, ressaltou a ministra.

Um outro ponto apontado pela governante é a necessidade da capacitação dos técnicos dessa instituição, de forma a aprofundar os conhecimentos e resolver os problemas das pessoas. Reconheceu que está a ser feito um trabalho muito importante para a mudança de mentalidade, porque “quando falamos de atualização de conceitos, estamos a atualizar o nosso olhar sobre o nosso publico alvo”, defendeu.

A governante falou, ainda, das politicas sociais que vão melhorar a atuação nesta área e que também vai permitir ao ICCA fazer um trabalho melhor, citando o Cadastro Social Único, um instrumento fundamental que permite identificar que tipo de apoio precisam realmente as famílias, garantindo os seus direitos.

A implementação do Plano Nacional de Cuidados é uma outra política muito importante tanto para as famílias como para o ICCA, que pretende garantir que as famílias tenham acesso aos cuidados de crianças, pessoas com deficiência e idosos, garantindo que as crianças não estejam sem supervisão de adultos, como acontece atualmente, constituindo preocupações para o ICCA.

O Ministério da Família e Inclusão Social, em parceria com a UNICEF e a OIT, implementa a nível nacional, o II Plano de levantamento do Cadastro Social Único, com o objetivo de atualizar e validar os dados recolhidos em 2017; atualizar o registo dos potenciais beneficiários do programa de Rendimento Social de Inclusão e ainda atualizar e registrar os agregados familiares residentes em áreas de risco e de maior concentração de pobreza, designadamente os pensionistas; famílias residentes em áreas de risco e vulnerabilidade; famílias atendidos nos Gabinetes Sociais, entre outros.

Os levantamentos decorrem até 31 de dezembro, a nível nacional e são feitos no terreno, por equipas de Técnicos Sociais do Cadastro e Técnicos Sociais das Câmaras Municipais.

 

csu 4 

 

csu5

 

 

Na sociedade Cabo verdiana nota-se a necessidade de um reforço permanente da atuação no âmbito da inclusão social dos jovens, particularmente nos Bairros periféricos, como é o caso de Safende. Esta é uma condição importante para conseguir um programa eficiente de melhoria continuados problemas da comunidade e promoção da inclusão social dos jovens.  

banner

É aproveitando esta experiência que a Associação para o Desenvolvimento Zé Moniz – AZM (AZM/EAS) pretende promover, juntamente com a Cooperação Espanhola e com a Direção Geral da Inclusão Social, um Seminário sobre a “Inclusão Social dos Jovens – a Experiência do Espaço Aberto”, com a finalidade de se debater e refletir sobre os fatores da inclusão social dos jovens que poderá contribuir para a elaboração de plano/programa de inclusão a nível nacional.

O Seminário terá a duração de dois dias e decorrerá no Espaço Aberto Safende, nos dias 11 de Outubro,das 8h30 as 17h e 12 de Outubro das 9h as 15h30 de modo a permitir que todos os convidados possam ter a oportunidade de estabelecer contacto directo com a instituição e verificar in locco todo o trabalho realizado.  

COPYRIGHT ©2017 - MFIS - Ministério da Familia e Inclusão Social. DESIGNED BY KBlast

Search